Inspeção e diagnósticos de estruturas antigas

 

A Inline Engenharia dispõe de um laboratório de análise de estruturas existentes. Nos projetos de reabilitação urbana, a caracterização das estruturas existentes é fundamental para a elaboração de um projeto de reabilitação equilibrado e sustentado. Na Inline procuramos a reabilitação sustentável com o aproveitamento dos materiais e estruturas que ainda não se encontram em fim de vida e que podem ser reabilitados permitindo um novo ciclo de vida estrutural.

Realizamos assim um vasto conjunto de ensaios dos quais destacamos o que de seguida se apresentam.

 

  • Deteção de armaduras com pacómetro

O levantamento das armaduras com o pacómetro envolve a deteção de armaduras e espessuras médias de recobrimentos dos elementos estruturais em análise. A Inline Engenharia, dispõe de equipamento para este ensaio de designação comercial “Profoscope” da marca Proceq.

 

 

  • Ensaio com Esclerómetro Schmidt

A avaliação da resistência à compressão com esclerómetro de Schmidt é um método não destrutivo que permite a determinação in-situ da resistência à compressão superficial dos materiais. Este ensaio é elaborado tendo como referência as normas BS 1881 Part 202 e ASTM C 805-85. Este método não destrutivo, muito simples e rápido de executar nos elementos de betão armado de uma estrutura. Em conjunto com o ensaio à compressão de carotes de betão, este método permite alargar o espectro de resultados, conferindo uma maior confiança nos resultados, minimizando os ensaios destrutivos essenciais para a calibração do ensaio.Os resultados dos ensaios à compressão efetuados em laboratório possibilitam o estabelecimento de critérios de correção dos ensaios esclerométricos realizados em outros locais.

  • Extracção de tarolos de betão

A extração de tarolos de betão e o ensaio à compressão são realizados em laboratório de ensaios de materiais de acordo com as normas NP EN 12504-1 e NP EN 12390-3 respetivamente. Será utilizado um pacómetro para auxiliar a identificação dos locais de extração de forma a minimizar a corte de varões de armaduras.

 

 

  • Medição da profundidade de carbonatação

A carbonatação é um dos fenómenos mais correntes de deterioração do betão armado. Este fenómeno resulta de reações químicas ocorridas entre os constituintes alcalinos do betão, nomeadamente o hidróxido de cálcio e o dióxido de carbono presente no ar, gerando carbonato de cálcio e água. Esta é uma reação que se prolonga ao longo da vida da estrutura de betão. A carbonatação progride gradualmente desde a superfície do betão deslocando-se progressivamente para o interior do elemento de betão ao longo de uma linha denominada por frente de carbonatação. Associada à reação de carbonatação, ocorre uma diminuição do pH do betão. Este fenómeno é particularmente relevante uma vez que, para valores de pH da ordem dos 9, ocorre a despassivação das armaduras, dando-se início à sua corrosão. Existindo um aumento de volume associado à corrosão, esta provoca por sua vez, a fissuração do betão de recobrimento, acelerando ainda mais o processo de degradação do elemento estrutural. A determinação da profundidade de carbonatação é, por este motivo, essencial à avaliação da efetiva proteção dos varões de aço. Conhecendo a posição da frente de carbonatação, é possível avaliar a sua durabilidade e estimar a extensão das zonas a reparar.

A profundidade de carbonatação será determinada in-situ através das carotes realizadas para os ensaios à compressão ou em furos específicos para este ensaio.

Imediatamente após a extração, o tarolo será pulverizado com solução alcoólica de fenolftaleína sendo posteriormente medido a distância deste a superfície exposta até à frente de carbonatação, identificada através da coloração rosada conferida ao tarolo. Este ensaio é realizado de acordo com a especificação do LNEC E391.

 

 

  • Exposição de armaduras por remoção do seu recobrimento

A exposição de armaduras realiza-se sobre alguns dos locais sondados com o pacómetro através da remoção do recobrimento. Deste modo é possível comprovar visualmente as sondagens com pacómetro visando a sua calibração e estabelecer alguns critérios de correção de eventuais desvios das leituras do mesmo.

 

 

  • Extração de armaduras para ensaios de tração

A extração e corte de armaduras será realizada preferencialmente sobre alguns dos locais onde foi efetuada a sua exposição através da remoção do recobrimento, visando o seu ensaio. Os ensaios de tração serão efetuados em laboratório de ensaio de materiais de acordo com as normas ISO 15630-1 e ISO 6892.

 

 

  • Inspeção a fundações superficiais

A inspeção em fundações será efetuada com o objetivo de levantar as suas características geométricas, sendo que poderão ser feitos alguns ensaios complementares anteriormente descritos. Esta inspeção é efetuada com recurso a equipamento de escavação – retroescavadora ou giratória.

 

 

  • Medição de flechas em vigas e lajes

A medição de flechas em vigas e lajes é efetuada recorrendo a técnicas de nivelamento por laser automático.

 

 

  • Medição de fissuras e fendas

Dispomos de diversos equipamentos para medição de fissuras e fendas, podendo ser instrumentadas obras ao longo de vários meses visando averiguar a variação de dimensão destes elementos e obter informação sobre a possível estabilização de fissuras e fendas.

 

 

  • Medição do teor de humidade em madeiras

Dispomos de equipamento para medição do teor de humidade em madeiras visando apurar o seu estado de exposição e conservação.

 
Disponibilizamos uma solução completa que inclui:
- Inspeção estrutural no local;
- Análise e diagnóstico das patologias existentes com relatório de intervenção proposta;
- Projeto de reabilitação estrutural;
 
 
Contacte-nos se pretender mais informações ou outros ensaios.
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon

© 2018  inLIne Engenharia, Lda